O Escritório de operações em edificações no exterior (OBO - Overseas Building Operations) é responsável por assegurar a segurança e a funcionalidade das instalações dos EUA no exterior onde os profissionais do Departamento de Estado possam cumprir os objetivos das políticas internacionais dos EUA. As edificações são também um mostruário do melhor da arquitetura e da engenharia norte-americanas, bem como da construção do país anfitrião.

Em 2013, o OBO escolheu a Tetra Tech para fornecer a supervisão de arquitetura e engenharia necessária em seus projetos de construção no exterior, tanto novos quanto já existentes.

Cada projeto do OBO injeta um grande volume de divisas em financiamentos nas economias locais, procurando utilizar as empreiteiras e a mão de obra locais sempre que possível. Embora o emprego de mão de obra nativa seja benéfico tanto para os Estados Unidos quanto para o país anfitrião, a construção ou reforma de uma embaixada dos EUA deve cumprir as rigorosas normas de engenharia dos EUA. Portanto, o OBO exige arquitetos e engenheiros seniores dos EUA presentes nos canteiros de obras, supervisionando a construção das instalações e garantindo que os materiais, processos e cronogramas estão em conformidade com essas normas e que a estrutura resultante seja segura e esteticamente agradável.

Mediante instruções do OBO, a Tetra Tech recruta, implementa e presta suporte a arquitetos, engenheiros civis, eletricistas e mecânicos, de planejamento e controle de projetos, gerentes de construção, inspetores, profissionais de segurança e fornecedores. Todos os profissionais contratados e empregados passam pelo crivo sigiloso do governo para garantir seus antecedentes, têm pelo menos 10 anos de experiência em sua área de atuação e se comprometem a permanecer no país e no projeto entre seis meses e cinco anos, conforme o porte do projeto..

O OBO solicitou à Tetra Tech que conduzisse a supervisão dos projetos localizados em diversos continentes, inclusive:

  • Nova embaixada dos EUA em Cotonou, Benin. Esse complexo de vários edifícios, de US$ 178 milhões, inclui o prédio da chancelaria e dos escritórios, um anexo de apoio, alojamento para o destacamento de fuzileiros navais dos EUA, almoxarifado, galpão de utilidades, instalações para recreação e diversos pavilhões.
  • Novo anexo de escritórios em Abuja, Nigéria. Anexo de 2.500 metros quadrados e US$ 119 milhões, abrigará profissionais de outros órgãos do governo dos EUA, inclusive da Agência para o desenvolvimento internacional dos EUA (USAID); os Centros para controle de doenças e o Departamento de defesa.
  • Nova embaixada dos EUA em Islamabad, Paquistão. Esse complexo, que será uma das maiores embaixadas dos EUA no mundo, é líder em consciência ambiental e eficiência energética da “engenharia verde”.
  • Novo anexo de escritórios em Pequim, China. Esse projeto prevê modificações e espaço adicional na Seção de assuntos consulares do complexo existente.