Como parte da rota norte-sul primária entre Kabul, no Afeganistão, e a Ásia Central, o túnel Salang proporciona uma passagem essencial através da Montanhas Hindu Kush. Construído nos anos 60, o túnel de 2,6 km está precisando urgentemente de reparos em seu teto com infiltrações, superfície desnivelada e falhas nos sistemas de ventilação e iluminação. Estes problemas representam grandes perigos para os viajantes, e geram paralisações que podem durar mais de duas semanas de cada vez. Reconhecendo a importância do túnel para o crescimento econômico do Afeganistão, a U.S. Agency for International Development (USAID – Agência Americana para o Desenvolvimento Internacional) contatou a Tetra Tech para avaliar as opções mais viáveis para este corredor rodoviário.

A USAID selecionou a Tetra Tech para realizar um estudo de viabilidade que envolveu avaliações de engenharia e econômicas das condições existentes, previsões de desenvolvimento do tráfego, operações e manutenção (O&M) e recomendações de alternativas de investimentos de capital para proporcionar capacidade de deslocamento norte-sul.

A Tetra Tech considerou diversas opções, que se dividiram em três grupos: melhorias ao longo do corredor existente, construção de um novo corredor ou construção de rotas de contorno a leste ou oeste. As opções foram ainda avaliadas para estimar sua duração geral (projeto mais construção), despesas de capital (projeto e construção), despesas com O&M, questões ambientais e impactos econômicos.

A Tetra Tech classificou as opções mais favoráveis como: 1 – construção de um novo túnel de duas faixas para o tráfego no sentido norte localizado a aproximadamente 200 m a leste e paralelo ao túnel existente e; 2 – a reforma do túnel existente e da superfície rodoviária de duas faixas de Jabal Seraj a Khinjan para o tráfego no sentido sul em duas faixas. Este pacote melhora o nível de serviços do corredor, e deixa o sistema de transporte apto a alcançar os objetivos de desenvolvimento econômico de longo prazo do Afeganistão.