Histórias de solidariedade de pessoas durante a após uma calamidade ambiental são um raio de esperança em meio a uma catástrofe humana. Os furacões no Golfo do México, os terremotos na Califórnia e os tsunamis no sul do Pacífico trouxeram à tona o melhor daqueles que eram motivados por nada mais que seu senso de bem-estar comunitário e boa vontade.

Quando o mundo assistiu às inundações devastadoras no Colorado, os funcionários da Tetra Tech demonstraram esta solidariedade, ajudando a preservar o abastecimento de água potável de quase 70.000 habitantes.

13 de setembro – tempestades torrenciais e inundações no Colorado

Colorado Flooding 2

Chuvas torrenciais recentes causaram uma grande cheia no Rio Big Thompson em 13 de setembro de 2013, em Loveland, estado do Colorado, entre Longmont e Fort Collins. Dan Evans, engenheiro de recursos hídricos de nosso escritório de Fort Collins, falou com um amigo e ex-colega de serviço que trabalha na cidade de Loveland. Evans foi voluntário no que ele e a Tetra Tech puderam fornecer com o abastecimento de água da cidade comprometido.

15 e 16 de setembro – como salvar o abastecimento de água de Loveland

Colorado Flooding 3

No dia 15 de setembro, um domingo, Evans foi chamado para a estação de tratamento de água da cidade para conter uma emergência em suas três linhas de abastecimento.

“O Rio Big Thompson tinha mudado seu curso de 60 a 90 metros e desenterrou uma adutora de água de 50 centímetros e danificou gravemente uma adutora de 90 centímetros”, informou Evans. “A adutora remanescente de 120 centímetros era a única que tinha restado para abastecer a cidade, e o rio estava no momento passando por cima dela.” Adutoras de água devem estar embutidas para ficarem seguras.

Evans, seu ex-colega e a empresa local de consultoria em engenharia Ayres Associates discutiram sobre como colocar o rio de volta em seu curso normal. Após discutir várias opções disponíveis com os funcionários da cidade e outras partes interessadas da comunidade, o grupo se reuniu novamente na manhã de segunda-feira, desta vez com empresas de construção locais. Seu principal objetivo, conforme a cheia piorava, era construir uma estrada na área para transportar rochas grandes de forma a construir diques de desvio provisórios.

“Chamei Bob Mussetter do Grupo para Águas Superficiais da DIV, em Fort Collins, para vir ao local”, informou Evans. “O grupo de consultores e de engenharia da prefeitura discutiram opções e chegaram à elaboração de um plano para afastar o rio das adutoras.”

Evans, Mussetter e outros membros da equipe elaboraram o plano à mão em campo. Ele envolvia a retirada do entulho do canal original do rio e remoção das barreiras de entulho que forçavam o curso do rio em direção à margem esquerda, onde as adutoras estavam localizadas.

“O plano então exigiu a instalação de uma série de diques de desvio para afastar o curso da margem esquerda em direção ao canal original e a instalação de uma barragem final no rio para desviá-lo de volta ao seu curso normal”, explicou Mussetter.

Naquele dia Evans e a equipe da prefeitura receberam a permissão do proprietário das terras do outro lado do rio para operar uma escavadeira em sua propriedade.

17 de setembro – colocando o plano em ação

Às 7h00 de 17 de setembro, uma terça-feira, Evans trouxe o engenheiro de projetos júnior da Tetra Tech Aaron Orechwa ao local para rever o plano novamente com a equipe da prefeitura e a empresa contratada. Evans ajudou a instruir o operador da escavadeira a remover a barreira de entulho e limpar o canal original enquanto engenheiros da empresa local orientavam a contratada a instalar os diques de desvio no outro lado do rio.

“Por meio do trabalho em conjunto, colocamos o rio de volta em seu curso original”, disse Dan.

O trabalho rápido e eficaz em equipe, mesmo sob improviso, nestes três dias – um projeto que normalmente levaria várias semanas – manteve a última artéria do sistema de abastecimento de água de Loveland em funcionamento. Seus esforços preservaram o suprimento água potável para todos menos 73 dos 68.000 habitantes de Loveland.

Agradecemos a nossos funcionários por seus esforços para ajudar a comunidade em um momento de necessidade.